10 dias na Colômbia: Cartagena, Isla Grande e mais!

A Colômbia já estava na minha lista de lugares para ir fazia tempo, em especial Cartagena das Índias! Ficava encantada com as fotos naquela explosão de cores e paisagens! Em março de 2017, no aniversário do meu marido eu vi uma promoção incrível e não podia ser mais claro presente para ele: uma viagem!

 

- COMO CHEGAR:

Compramos as passagens pela Avianca em uma condição muito especial e um vôo direto de Miami para Cartagena. Ficamos na dúvida em ir para Bogotá, San Andrez e Medellin, mas como a viagem foi presente para o marido e o que ele queria mesmo era relaxar, focamos em Cartagena. Fechamos as passagens primeiro e as hospedagens fechamos depois, utilizando pontos do cartão de crédito.

A passagem de volta foi pela Copa Air Lines, com uma parada de 5 horas no Panamá. E ainda bem ter essa janela de tempo, porque o voo de volta atrasou quase uma hora para decolar.

 

- O QUE FAZER:

Como eu comentei acima, essa viagem foi um presente e segui exatamente o que o marido queria fazer: relaxar. Eu queria muito, muito ter esticado para Medellin, Bogotá e San Andres, mas ele queria e precisava relaxar. Concentramos nossa viagem em Cartagena, e foi ótimo para o objetivo: r.e.l.a.x.a.r.

Bocagrande 

Nos primeiros 2 dias ficamos na região de BocaGrande, hospedados no hotel Hyatt, com aquela piscina infinita dos sonhos e um Happy Hour delicioso com vista para o mar e um por do sol incrível. O hotel é novo, tem 1 ano, e foi maravilhoso. Esses primeiros 2 dias não saímos do hotel, na verdade, só saímos para pegar dinheiro no banco, pois tinhamos passagens para a Isla Grande. Como para a ilha, tínhamos que pegar um barco, deixamos uma das malas no hotel (sem cobrança extra), e foi a melhor coisa que fizemos, pois uma das nossas malas eram grandes.

Vista do Hotel Hyatt para a região de Bocagrande 

Vista do Hotel Hyatt para a região de Bocagrande 

 

É na região de Bocagrande que ficam os hotéis de grandes redes, uma praia pequena e comércios. Um amigo nosso que é colombiano recomendou que não ficássemos só nessa região porque lá nós não sentiríamos a Colômbia. As praias da região são de areia escuras pois o solo é vulcânico, por isso também as águas são mais escuras.

 

Isla de Rosário, Isla Grande

A Isla de Rosário é um conjunto de ilhas na verdade, e resolvemos ficar na Isla Grande, que como o próprio nome diz é a maior. Escolhemos o Hotel Don Pedro de Majagua, e ficamos lá por quatro noites. Na verdade estava programado ficar 5 noites, mas resolvemos antecipar a partida, e passar a noite de Thanksgiving em um restaurante especial na cidade. 

Uma das praias do hotel Don Pedro de Majagua

Uma das praias do hotel Don Pedro de Majagua

O hotel é enorme, com wifi na recepção e restaurante. Os quartos, na verdade bangalôs,  ficam espalhados e com os nomes de animais marinhos, o nosso bangalô era Polvo. Quarto grande, amplo, limpo e os produtos do banheiro eram L'occitane.

Há duas praias, uma com uma extensão de areia e águas claras) e outra como uma piscina. As praias na Colômbia são públicas, então nos espaços comuns haviam moradores da Ilha oferencendo artesanato, tour e até lagosta! 

Fizemos dois passeios: conhecemos a  Bentida Beach (e no caminho passamos pelas ruínas de uma das casas de Pablo Escobar). Bendita Beach é uma praia linda, com areia branquinha, água cristalina e morna. A praia tinha estrutura com cadeiras, bares e até almoçamos lá um peixe. O outro passeio foi para o aquário. Foram dias diferentes e seguindo o ritmo lento de relaxar.

Bendita Beach, fica 20 minutos de barco da Isla Grande e tem areia branca e águas claras

Bendita Beach, fica 20 minutos de barco da Isla Grande e tem areia branca e águas claras

Por falar em relaxar, fizemos também uma massagem de uma hora por 50 dinheiros de dólar. A massagem assim como as refeições e drinks durante o dia consumidos no hotel depois pagamos no cartão. Mas fora isso, os passeios e a entrada no aquário foi tudo em cash, dinheiro vivo.

 

Cidade Amuralhada

A Cidade Amuralhada é a cidade antiga, cercada por um muro, na verdade um forte para proteger a cidade de invasores na época colonial. É onde a cidade acontece!

Como antecipamos a nossa volta, fizemos uma reserva de última hora no hotel que tinha disponibilidade. A cidade estava lotada e depois descobrimos que estava acontecendo um congresso e por isso tudo estava cheio.

O hotel era bem localizado perto de restaurantes e do comércio, café da manhã super farto e uma equipe super atenciosa. Mas, preciso confessar que cheirava mofo, era barulhento e no final, já com as malas prontas para sair, vimos marcas the bed bugs (percevejos) no lençol da cama. :-(

Cidade Amuralhada: cores vibrantes nas ruas da antiga cidade

Cidade Amuralhada: cores vibrantes nas ruas da antiga cidade

Nossa segunda hospedagem foi na Botique Hotel Bantú, bem próximo do hotel anterior. O hotel tem uma decoração gracinha, com piscina e mascotes 2 tucanos soltos. Nosso café da manhã não estava incluído e por isso comemos mais fora todos os dias.

Hotel Bantú: bem localizado e com uma decoração linda aconchegante

Hotel Bantú: bem localizado e com uma decoração linda aconchegante

Andamos pela cidade, fomos à todas as praças, igrejas e museus. Todas as atrações turística, no entanto, como museus por exemplo, só tinham textos e áudios em espanhol, o que dá uma limitada.

A cidade tem realmente todas as cores e é vibrante, sempre tem uma casa em manutenção, pintando e arrumando a fachada.

Visitamos o Forte de São Felipe, que tem uma vista linda da cidade. Fomos também para o Museu de Arte Moderna que custava 8mil dinheiros cada ingresso.

Castilho de San Felipe Barajas: um forte com vista para toda a cidade de Cartagena

Castilho de San Felipe Barajas: um forte com vista para toda a cidade de Cartagena

 

Valeu ter ido ver o por do sol no Café Del Mar, uma vista linda, música bacana também, com um serviço de primeira. Quando eu falei que queria ter uma cerveja muito geladinha, a Maria, nossa garçonete, pegou um balde de gelo para eu colocar e deixar a minha cerveja. :-)

Café del Mar: entrada gratuita para assistir o por do sol. Chegue cedo (até as 5pm) para sentar

Café del Mar: entrada gratuita para assistir o por do sol. Chegue cedo (até as 5pm) para sentar

 

- GASTRONOMIA

Nossa! Se você gosta de frutos do mar aqui É O LUGAR! Ceviche, polvo, peixe eu comi todos os dias... mas se você não gosta, relaxa que tem bife e frango também! Tem opção vegana, saudável, tem um japa, tem sorvete... é uma delícia! E as frutas? Cada uma mais delícia que a outra! Ahh!! Tem comida tradicional também: Arepas! P.R.O.V.E. !!!

Arepa ! A melhor que comemos na Colômbia, no  Café Época

Arepa ! A melhor que comemos na Colômbia, no Café Época

Cada dia descobrimos um restaurante para comer um brunch ou jantar. Fizemos comprinhas no mercado para umas cervejinhas e tira gosto durante a tarde. Comemos muito bem e valeu a pena.

Vou fazer um post só sobre os restaurantes e bares para esse artigo não ficar muito looongo. 

 

- COMPRAS

Andando pela cidade eu fiquei encantada com as lojas de roupas femininas. Acho que foi o corte, as cores, o caimento. Provei algumas no final da viagem (na manhã antes de ir para o aeroporto) adquiri uma calça, pois descobrimos que tinhamos muitos dinheiros de pesos colombianos.

Artesanato local feito com fio de trigo

Artesanato local feito com fio de trigo

 

Artigos de lembranças e artesanatos também tem aos montes, com cores e histórias. Muitas bijuterias também sendo oferecida por artesões na rua. As peças no entanto, achei muito parecida com a que temos no Brasil.

 

- MOEDA

Até agora estou tentando entender como funciona o Peso Colombiano. Mas, comparando com o dólar é 3 vezes mais fraco. Um repelente por exemplo valia 14.000 dinheiro de pesos. Um ceviche variava de 19.000 até 32.000 pesos. Bijus a partir de 2.000 pesos. Cervejas de 5.000 até 18.000 pesos. Sacamos um valor referente a 300 dinheiros de dólar (o que deu 600.000 pesos) para levar na Ilha e também ter algum cash. 

No último dia, tínhamos dinheiro sobrando, pois fomos pagando no cartão de crédito. Não achei as coisas caras, mas tinha uma diferença entre o Café del Mar com cervejas por 18.000 Pesos e no mercado compramos 6 cervejas por 14.000 Pesos. Mas claro que não tinha o mesmo por do sol que vimos.

 

- MAIS DICAS

  • Novembro na Colômbia é um mês muito quente e muito úmido! Nos 9 dias que passamos, a máxima foi de 42°C e a mínima de 27°C, sendo que a humidade estava sempre muito elevada e fazia com que o calor fosse devastador. Ter ficado em um hotel com piscina, foi perfeito pois saíamos pela manhã e de tarde no auge do calor fiávamos na piscina até o sol baixar um pouco.

 

  • Sobre montar a mala: leve roupas leves! Shorts, vestidos, saias, não esqueça do chapéu e de sapatos confortáveis. Com o calor e a mudança de Hotel, fez toda a diferença esses itens.

 

  • Os itens que mais usei: protetor solar, repelente e chapéu! Mesmo na cidade, o sol era muito forte, e teve até um dia que eu abri o guarda-chuva para proteger do sol! 

 

  • O Uber é ilegal, no dia da chagada passamos por uma situação estranha. Os motoristas continuam dirigindo como uma forma extra de renda. E pedem que caso a polícia pare fale que somos amigos. O Ryan por exemplo sempre andava no banco da frente para não ter problemas. Depois que voltamos da Ilha, conhecemos o Arturo que tem WhatsApp foi um querido. Ele tem um carro novo, bem cuidado e climatizado, nos levou para o aeroporto no último dia por 20.000 pesos. Ele também faz tour personalizado. Se você quiser o contato dele, pode falar que foi a brasileira Manu que deu: +57 310 5495482

 

  • Verifique com seu hotel se no quarto há mofo. A cidade está sempre pintada e em manutenção. Pois no período de chuvas (outubro/novembro/dezembro), há muitas infiltrações e até mesmo andando na rua eu sentia o cheiro de mofo.

 

 

Nossa eu escrevi muito!

Mas espero que você tenha gostado! =)
Vou contar com mais detalhes depois como foi cada parte da viagem, assim fica tudo mais explicadinho!

Beijos!!

50 coisas para fazer em NYC

A cidade é intensa, tem sempre uma novidade e um novo point. Mas, há também os clássicos que são imperdíveis e que vale a pena conhecer, ir pela primeira vez ou vezes repetidas.
Então vamos lá:

1. Andar: Se você acha que a sua viagem para NY será só glamour, até pode ser, mas andar é fundamental para conhecer e sentir a cidade. Você pode pegar metrô (o cartão ilimitado), o taxi, as nada disso será suficiente. NY é um local que se anda muito e é maravilhoso quando o clima ajuda. Aproveite para tirar fotos nessas andanças: taxi amarelo, prédio de tijolinho com escada, pessoas de todos os estilos, lojas, restaurantes… é tudo seu!

2. Taxi Amarelo: mesmo com o crescimento do Uber e a diferença de serviço em alguns carros, é irresistível andar nos tradicionais Yellow Cabs, e ficaria mais perfeito se você chamasse no meio da rua com um assobio e então ele parasse para você. É indicado que sempre dê 1 dinheiro de dólar como gurjeta.

3. Battery Park: É o parque que você consegue ver New Jersey, a Estátua da Liberdade, tem o SeaGlass Carrossel, tem monumentos lindos e é aqui que você consegue comprar os ingressos para a visitar a Estátua.

4. Estátua da Liberdade: a estátua fica na ilha Elles e para ir até lá, pegue o FerryBoat que custa 18 dinheiros de dólar. Se você estiver com seu fone de ouvido, vale pegar o áudio guia para entender o processo de construção e história da estátua.

5. Charging Bull: o famoso búfalo, que representa a alta na bolsa de valores tem fila para ser fotografado. Mas se você for cedinho ou no meio da tarde, pode ter sorte de estar mais vazio e sua foto ter só você.

6. Wall Street: Tem que tirar a famosa foto seja com a plaquinha da rua ou mesmo a estação do metrô!

7. Metrô: Vir à NY e não andar de metrô é o mesmo que no verão você não pegar sol! Compre seu ticket de metro (existem várias opções de passes: diário, semanal, mensal ou um valor fixo).

8. Ponte do Brooklyn: Você precisa andar por ela, seja de Manhattan para o Brooklyn ou ao contrário. E nem precisa andar nela toda… mas a vista linda com a ponte e a Sky line de Manhattan, é mais pertinho do Brooklyn.

9. Brooklyn: Claro! Vc não pode perder essa oportunidade, tem tudo de bom e delícia por aqui: restaurantes, happy hour, hippster, feiras, museus…

10. Brooklyn Bridge Park: já que você veio para o Brooklyn, visite esse parque gracinha que vai te proporcionar uma vista incível da Sky Line de Manhattan!

11. Dumbo: Ainda no Brooklyn, aquele carrossel para embalar fotos lindas e um ar romântico para sua viagem

12. Smorgasburg: o evento conta com alguns pontos de realização que vai de Willamsburg ao Prospect Park, com vários tipos de comidas: burgers, sorvetes, cervejas, entre outras curiosidades deliciosas para provar.

13. Memorial 11/09: A fonte infinita, as árvores e está ali, faz você se sentir parte do mundo real e de como tudo é sensível.

14. One World Tade Center: o novo prédio já está aberto para a visitação, com um observatório de vista linda. Diferente dos prédios antigos que estão localizados no meio da ilha, aqui é possível ver uma vista diferenciada e plena.

15. Estação de Metrô World Trade Center: a estação foi finalizada em agosto de 2016 e está linda, diferente de todas as outras. A sua arquitetura favorece a entrada da luz solar o que dá amplitude e visibilidade de tudo. Daqui também é possível ir para New Jercey. Há também muitas lojas e funciona como um shopping.

16. The High Line: a antiga linha de trem foi reconfigurada para receber um lindo jardim suspenso. Há fontes de água para refrescar nos dias mais quentes, espreguiçadeiras para ler um livro, ver New Jercey ou mesmo o por do sol.

17. Chelsea Market : é um mercado fabuloso, com todos os tipos de lojas e até restaurantes. Tem: cupcakes, sorvetes, pão, burgueria, lagosta, frutos do mar, um japinha (tudo fresco), flores, utensílios para cozinha e casa, temperinhos, restaurante de massas! Visite!

18. Google: o prédio da Google fica bem em frente! E vale aquela foto de self com o prédio de tijolinhos e a logo da empresa que sabe todas as respostas para as nossas dúvidas.

19. Chelsea: andar pelas ruas do bairro é uma delicia. Você pode encontrar um prédio lindo para fotografar.

20. Soho: há lojas lindas e de marca por aqui, mas também há restaurantes com o menu delicioso e happyhour atrativo. Permita-se parar e tomar uma tacinha de vinho. Vai ser um charme!

21. Washington Square Park: é aqui que fica a NYU (New York University). É um ambientem muito jovem, com uma fonte linda e também uma réplica do Arco do Triunfo.

22. Union Square: Esse parque é super interessante porque tem vários artistas de ruas, músicos entre outras manifestações culturais. Aqui também tem muitas estátuas, mas em especial, a do Ganghi.

23. Whole Foods: o mercado tem comida fresquinha e embalada. Compre um lanche ou mesmo o seu almoço. Você pode escolher comer nas meses (algumas unidades oferecem uma mini praça de alimentação), ou você pode optar por um pique nique em uma das praças e parques da cidade.

24. Mdison Square Garden: mais uma praça da cidade, com muita atração para os pequenos e sombra. É aqui que tem a primeira unidade do Shake Shack, que faz fila no horário do almoço ou no final da tarde. Mas, Vale a pena!

25. Flatiron: O prédio mais antigo da Big Apple tem uma arquitetura que chama a atenção no meio da vizinhança cada vez mais moderna.

26. Eataly: Esse mercado é uma delicia, tem frutas, massas, pastas, crepes (de nutela), frutos do mar e também itens para casa. O Happy Hour daqui é uma delicia!

27. 5th Ave: andar por ela toda já é uma delicia, lojas, igrejas, prédios, museus. Não esqueça de tirar a foto com a plaquinha com o famoso nome!

28. Empire State: Subir no prédio que já foi palco de clássicos do cinema é inclrivel. Mas lá de cima você consegue ver a cidade de uma forma única. É o meu prédio favorito, de dia ou de noite. Ainda mais depois que soube que a administração do prédio tomou medidas estritamente ecológicas para diminuir o consumo de energia com substituição de janelas entre outras medidas.

29. Bryant Park: o parque tem uma unidade da Biblioteca Pública de NY e também muitas atrações nas diferentes estações do ano. Sente no gramado ou em uma das mesinhas com cadeiras para descansar e aproveitar o momento.

30. Biblioteca Pública de NY: Há vários prédios espalhados pela cidade. Mas você não pode deixar de fotografar nas escadarias ou perto dos leões.

31. RockeFeller Center: Mais que um observatório o complexo oferece para os turistas uma estação de patinação no inverno, restaurantes, lojas o que inclui da Lego, entre outras marcas.

32. St. Patrick’s Catedral: com uma arquitetura linda a catedral é aberta para os visitantes conhecerem dentro e também assistir missas.

33. Tiffany Co.: A joalheria é palco de muitos filmes e séries, não é para menos, aqui os diamantes não valem mais que os sonhos. A loja tem vários andares, além de jóias há artigos para casa também.

34. Apple Store: O cubo de vidro é uma atração, mas a loja fica no subsolo e é preciso pegar uma escada ou o elevador.

35. Central Park: O maior parque é uma atração com várias atrações! É delicioso passar um tempinho aqui, seja para o pique nique, para assistir um show, apenas andar…

36. Imagine: A homenagem a John Lennon fica no Strowberry Fields, dentro do Central Park, as vezes tem uns músicos tocando músicas e também flores que os fãs deixam.

37. Museu de História Natural: Pode reservar uma manhã ou parte da tarde para andar pelas galerias e fotografar. O museu é mesmo incrível, e só não tem os efeitos especiais como no filme.

38. MET: Metropolitan Museum of Art tem uma contribuição sugestiva, mas você pode parar o que puder, 1 ou 4 ou 5 dinheiros de dólar. E no verão tem um Happy Hour maravilhoso, que você pode assistir o por do sol, com um brinde delicia coma vista linda do central Park

39. Times Square: os nativos não gostam tanto, mas os turistas amam! Afinal, painéis luminosos com uma definição incrível.

40. Broadway: Diversos shows para todos os tipos de gosto. Dos musicais tradicionais para os novos com efeitos especiais. Sim vale a pena assistir. E uma dica de ouro: duas vezes ao ano é possível comprar 2 ingressos pelo preço de um.

41. Macy’s: a loja de departamento fica na 34th St entre a Broadway e a 7Ave, é enorme ocupa todo o quarteirão, no final do ano tem uma decoração linda de natal. Há varias marcas de cosméticos, sapatos, roupas, acessórios para homens, mulheres e crianças. Além também de ter itens para noivas e casa. Brasileiros mostrando o passaporte ganham 10% de desconto no final da compra. E nas compras até 100 dinheiros de dólares em roupas, não há taxado estado.

42. Grand Central: A estação tem um relógio bem no meio da estação um mercado, lojas, restaurantes no subsolo além de metrô e trens. Vale ir e olhar para o teto, é lindo!

43. Tao; o restaurante tem uma gastronomia e drinks deliciosos, além também de ser super agitada com uma night. Faça reserva para garantir a mesa.

44. Bagatele: o restaurante é famoso por ter um brunch super animado. É preciso reservar e estarem todos presentes para sentar à mesa.

45. China Town: no meio de Nova Iorque encontramos uma região onde até o MC Donald tem a sua logo em Chines! É como se estivesse na China!

46. Little Italy: um pedacinho da Italia bem perto de você, com massas, sotaques e vinhos.

47. Bagel: rosquinha tradicional americana, mais que rosquinha, vai. Ainda não sabe o que é? Vou te ajudar, o que o Simpson sempre está comendo! Chegue cedo na Ess-a- bagel, para comer. Minha dica é o pão com todas as sementes, salmão e cream chease.

48. Century 21: outra loja de departamentos com vários andares, promoções e itens para serem adiquiridos.

49. Confeitarias: não deixe de provar o pudim de banana da Magnólia e os macarons da Laduree

50. Região Portuária: com uma vista linda para o Brooklyn, tem vários restaurantes como o Industry Kitchen e também lugar para alufar e pedalar de bike.

Foi difícil selecionar 50 coisas, porque NY tem muito para oferecer. Mas se você conseguir seguir essa lista já vai ter aproveitado bastante!