2 de 365 - A primeira vez que vi neve

Motivo 2: NEVE

A primeira vez foi na Tv, e depois no congelador!

Mas, a de verdade em um lugar frio foi em 2015, em Lake Tahoe. Apesar da temporada não ser de muita neve, pude ver um pouco pelo chão, tocar, fazer anjo com movimentos dos braços e pernas e um pequeno snowmen (boneco de neve). Andei de tipo um jet-ski das neves que esqueci agora o nome. E foi lindo! Ver a neve e as montanhas com aquele branquinho no topo, ou então o esquilo pulando para a árvore, foi tudo muito mágico!

Agora, ver nevar, caindo do céu eu vi em 2016. E eu posso dividir em duas partes:

Parte 1:

Eu estava com passagem comprada para voltar (ao Brasil) no dia 16 de janeiro. Ou achei que estava... mas não. Dormi chorando, sabe? Com aquele nó na garganta... e ai?

E ai que quando acordei no dia seguinte ainda meio que com o rosto inchado, e inebriada de sono, quando olhei pela janela, como todas as manhãs desde novembro esperando a neve chegar. E ela estava lá! Bem diante aos meus olhos. Gritei “está nevando! É neve de verdade” Acordei todos da casa, da vizinhança! Foi um corre corre de colocar roupa quentinha (até coloquei calça do lado aveço), e fui ver a neve, fui sentir na minha pele... e eu só pensei em gravar um vídeo e mandar para a minha família. É esse o vídeo que coloquei aqui...

Eu estava vendo pela primeira vez na minha vida, a neve cair no chão e cobrir cada pedacinho de branco. Era pouco então escrevi o nome das minhas afilhadas e dos primos pequenos. Até receber a primeira bola de neve e então encarar a minha primeira guerra de bolinhas de neve!

Entrei em casa para tomar café da manhã, mas eu ficava olhando pela janela e era tudo branco.

Era tudo como em um filme! Sim: neve de verdade!

 

Parte 2:

Em Nova Iorque, na última semana de janeiro todos os meios de comunicação e todos os tipos de alarme do tempo, indicaram a tempestade Johns que estava chegando na costa leste dos Estados Unidos. E chegou comigo aqui.

 

E foi lindo!

 

Foi neve o dia todo e parte da noite, tinha tanta neve na porta da rua que não dava para andar, fiz um caminho com aquela pá de neve no estilo de "Esqueceram de Mim". Coloquei minha bota, meu casaco, meu gorro e fui para o jardim. Eu me divertia sozinha e me jogava na neve, colocava a língua pra fora para sentir o gelinho derreter.

Teve uma hora que eu deitei para fazer o anjo e então fiquei ali deitada por um tempo, sentindo a neve bater no meu rosto, e tentando ver o céu até os floquinhos cobrirem por inteiro os vidros dos meus oculos. Fiz um boneco de neve enorme, coloquei cachecol e falei que era a namorada do Olof! 

Foi uma manhã intensa, com neve nos joelhos e nem lembrei de tomar café da manhã. Então resolvi comer algo, tomar um chá quente e aí? E aí que voltei! Joguei agua quente no ar para virar neve.Mergulhei de um murinho como se estivesse em uma piscina.

Andando pela rua e vendo tudo coberto. Era bem difícil andar contra o vento.

Ficava acompanhando da porta de vidro da varanda a neve acumular, até chegar a altura do meu joelho. Era muita neve. Era muita boniteza para meus olhos!